A melhor Plataforma
E-commerce do Brasil
(11) 3136-0561
Crie sua loja virtual

Em redes sociais, 30% dos usuários podem ser influenciados a comprar

Tema: De acordo com dados da Vocalcom, mais de 1,5 bilhão de pessoas fazem uso de redes sociais ao redor do globo. Destes, 30% podem ser influenciados a consumir.

20/09/2012

Fonte: ecommercenews

De acordo com dados da Vocalcom, mais de 1,5 bilhão de pessoas fazem uso de redes sociais ao redor do globo. Destes, 30% podem ser influenciados a consumir. Ainda assim, apenas de 3 a 5% das empresas se beneficiam destes canais no relacionamento com os clientes.

Para o diretor global de Produtos e Serviços da Vocalcom, Julien Mazerolle, ainda em 2012, os mercados de distribuição, bens de consumo, bancos, financeiras e seguradoras, vão gerar negócios em torno de US$ 500 e 700 bilhões por meio das redes sociais. "Outro dado estimado é que os negócios na nuvem movimentem, neste ano, US$ 47 bilhões, um crescimento de 22% até 2020", prevê o diretor.

Mazerolle afirma que as redes sociais são de fácil adesão. Segundo ele, o rádio levou 38 anos para atingir 50 milhões de pessoas, a TV demorou 13 anos, sendo que, o Facebook conseguiu em um ano essa marca. O Twitter, por exemplo, não precisou nem completar um ano. "No Facebook cada usuário tem pelo menos 130 amigos e se comunica em média duas vezes por dia com eles. As empresas também precisam fazer parte desta realidade que influencia cada vez mais no relacionamento dos clientes com as empresas", enfatiza.

Na década de 90, existia apenas um canal de contato, que era por voz. Nos anos 2000, o uso de SMS e e-mail se tornou marcante, porém, não em sincronia. Com os avanços da tecnologia, agora existem diversos canais sincronizados. "Se as redes sociais e os dispositivos móveis são tão inerentes a sociedade em que vivemos, por que a grande maioria das empresas ainda não possui estes serviços? É perda de tempo e dinheiro".

O executivo ressalta que as redes sociais podem trazer inúmeros benefícios para empresas de e-commerce. Entre eles, estão o aumento do número de contatos, faturamento, otimização do tempo de atendimento, informações sem duplicidade e melhora da experiência do cliente. "Redes sociais, mobilidade, web e e-commerce, com assistência ao cliente e local customer service são os canais que podem fazer com que as empresas aumentem seus ganhos com o social contact center", afirma o diretor.

"Um exemplo do que algumas empresas estão fazendo é divulgar, com a autorização prévia do usuário, por exemplo, pelo perfil dele no Twitter ou Facebook, informações sobre um novo produto. Para cada compra convertida por aquele usuário é gerado um crédito em dinheiro", finaliza o empresário.





Veja também

Google+