A melhor Plataforma
E-commerce do Brasil
(11) 3136-0561
Crie sua loja virtual

Todas as pesquisas mostram que os brasileiros adoram mídias sociais, já as empresas...

Tema: Revolução Digital

02/05/2011

Fonte: Blog A Quinta Notícia | Dados: Proxxima

A interessante matéria "Raio X verde-amarelo", de Débora Yuri, publicada na revista Proxxima, edição Abril 2011, junta um monte de informação relevante. É impossível não ler e concluir que o marketing e comunicação das empresas precisam mudar muito para atender a nova dinâmica e as mudanças que vêm ocorrendo na sociedade.

Selecionei abaixo as partes que achei interessantes, mas não deixe de ler a matéria inteira na revista (acesse a versão digital no próprio site da Proxxima AQUI).

1- A audiência total da internet no mundo cresceu 8%. No Brasil, o número foi de 20% (fonte: pesquisa comScore). O uso da web no Brasil cresce consistentemente acima da média mundial nos últimos anos.


2- Entre a totalidade dos internautas brasileiros, 63% têm entre 15 e 35 anos (fonte: pesquisa comScore). No resto do mundo, essa faixa etária de adolescentes, jovens e jovens adultos corresponde a uma fatia menor do público total: 53%.

3- No mundo, o email e os instant messengers estão, aos poucos, perdendo espaço. O email caiu de 66% de alcance global em 2009 para 63% em 2010, e os comunicadores instantâneos despencaram de 41% para 35%. No Brasil, a situação é diferente. Email e messengers resistem e mostram subida. O email é usado por 75% dos internautas brasileiros, tendo crescido 3% em alcance no último ano. E, enquanto apenas 35% da audiência global usa comunicadores instantâneos, no Brasil são 71% de usuários.

4- Previsão do Morgan Stanley mostra que o mobile vai empatar com o desktop em 2014, e depois vai superá-lo em números de usuários globais.

5- A penetração de blogs é muito maior aqui do que no resto do mundo. Entre os brasileiros, 71% acessam blogs; no mundo, esse número fica em 50%.

6- Os brasileiros são muito mais adeptos de redes sociais do que o resto do mundo: aqui, 85% são usuários, contra 71% do total de internautas no planeta. A categoria cresce mais no país do que globalmente - de 2009 para 2010, pulou de 78% para 85%, contra um crescimento mundial de 68% para 71% no mesmo período.

7- No Twitter, o Brasil é o segundo colocado, um pouco atrás apenas da Holanda - nos dois países, a penetração é de 22%.

8- Em termos mundiais, a categoria que está crescendo mais rapidamente é a de fotos, que foi de 43% em 2009 para 53% em 2010. No Brasil, as fotos saltaram de 37% em dezembro de 2009 para 43% em dezembro do ano passado.

9- O e-commerce continua a crescer no Brasil: sete em cada dez internautas brasileiros acessaram alguma loja online em dezembro passado. A categoria cresceu em penetração de 64% em 2009 para 70% em 2010, e já tem mais alcance do que no resto do mundo (64%). Já no emergente segmento de compras coletivas, os três maiores players do Brasil registraram crescimento de 50% em número de visitantes únicos de agosto a dezembro de 2010.

10- No Brasil, 84% da audiência com mais de 15 anos vê vídeos online na web, e o público brasileiro do YouTube cresceu incríveis 33% no ano passado. O Brasil hoje já é o quinto maior mercado do YouTube no mundo.


Juntando tudo isso, colocando no liquidificador, sacudindo bastante, chegamos a algumas conclusões óbvias:

1- Os dados acima mostram que os brasileiros adoram compartilhar informações e experiências. O Brasil é o país da comunicação, relacionamento e interatividade. Somos destaques nessas áreas quando comparados ao restante do mundo. Não é por acaso que as mídias sociais estão explodindo por aqui. Portanto, as empresas globais podem e devem usar o Brasil como um laboratório e espaço para inovação em marketing e comunicação.

2- A população jovem, que já é digital por natureza, está chegando ao mercado de trabalho. Todos os dados acima confirmam que as empresas têm que acelerar seus projetos digitais sociais para atender a essa moçada, não só no papel de consumidores e clientes, mas também como funcionários e colaboradores.

3- Fotos, vídeos, disponibilidade e mobilidade, em qualquer lugar e a qualquer momento. A "nova" população está substituindo as tradicionais formas de se informar (como a TV e o jornal impresso) e de consumir (como lojas de rua) pelas novas mídias, onde as palavras chaves são: conveniência, interatividade e relacionamento.

As pesquisas mostram um tsunami de mudança de comportamento da sociedade. As empresas deveriam pegar seus planos de marketing e comunicação e analisar se eles estão em sintonia com essa nova realidade. Creio que não. As escolas, onde eu e você estudamos, deveriam fazer o mesmo.





Veja também

Google+