A melhor Plataforma
E-commerce do Brasil
71 3165-4080
Crie sua loja virtual

Maioria dos paulistanos realiza compras pelo E-Commerce, diz estudo

Tema: Perfil do Consumidor Paulistano

11/10/2011

Fonte: Ecommerce News

51,5% dos paulistanos têm o hábito de comprar pelo e-commerce, segundo um novo levantamento elaborado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Dados da ?III Pesquisa sobre hábitos dos paulistanos na internet? também mostram que a praticidade é o principal atrativo para que estes consumidores realizem compras pela internet, sendo citada por 54,46% dos voluntários. O índice é 8,84% maior que o verificado em 2010, mostrando que este fator é cada vez mais valorizado entre os moradores da cidade de São Paulo.

O preço e confiança no comerciante aparecem na segunda e terceira posição entre os principais atrativos do comércio eletrônico, sendo o preço citado por 27,52% e confiança no comerciante por 16,47%. Estes fatores tornaram-se, respectivamente, 2,76 e 6,84 pontos porcentuais menos relevantes que no ano anterior.

Por outro lado, o receio de fraudes online ainda lidera entre os motivos para evitarem compras pela internet, com 52,69% dos consumidores afirmando que os riscos que envolvem este comércio os levaram a preferir comprar em lojas físicas, queda de 11,1 pontos percentuais em relação ao ano anterior, quando 63,74% dos paulistanos haviam escolhido a mesma opção. A necessidade de ver pessoalmente o produto antes da compra aparece como segundo motivo mais lembrado, sendo citado por 23,15% dos consumidores, seguido pelo custo final da compra (17,66%).

A FecomercioSP acrescenta que a falta de informações claras e objetivas sobre produtos e serviços ofertados em sites de e-commerce ainda é um grande entrave para a realização de compras na rede, com 43,51% dos paulistanos afirmando que não se sentem satisfeitos com os dados fornecidos pelas empresas. O número é 8,35 pontos percentuais maior do que o registrado em 2010, demonstrando uma crescente insatisfação com relação à essas informações.

Dados do estudo ainda mostram que mais de 300 mil famílias paulistanas têm ao menos um membro que já foi vítima de criminosos na internet, sendo 9,72% homens e 7,28% mulheres. Além disso, o desvio de dinheiro da conta bancária foi o crime mais citado pelas vítimas, representando 24,71% dos casos, seguido pela clonagem de páginas pessoais em redes sociais e a não entrega de produtos comprados (ambos com 15,29%), compras ilegais creditadas em cartões de crédito (14,12%), uso indevido de dados pessoais (12,94%), clonagem de cartão (7,06%) e as compras em lojas que não existem (2,35%).

Após ter sido vítima de um crime eletrônico, 29,41% das vítimas não voltam a realizar compras pela internet. O número é 5,01 pontos menor do que o registrado no ano passado e demonstra que os paulistanos estão aprendendo com os erros e procurando se proteger ao invés de simplesmente abandonar as vantagens oferecidas pela internet. Apesar disso, o total de pessoas que usa algum software de proteção, como os antivírus, caiu de 79,45% para 76,85%.





Veja também

Google+