A melhor Plataforma
E-commerce do Brasil
(11) 3136-0561
Crie sua loja virtual

O futuro do e-commerce

Tema: Previsões para o Comércio Eletrônico

23/11/2011

Fonte: Blog Mídia 8

Observando as recém-criadas páginas corporativas do G+, percebi que, em menos de 48h após o Google disponibilizar esta ferramenta, algumas empresas de comércio eletrônico brasileiras já estavam divulgando as sua páginas corporativas.

Isto na verdade é um fato inédito, pois em nenhuma outra mídia social a adesão das empresas brasileiras foi tão rápida. Isto demonstra o poder do Google? Acredito que não, já que mostra apenas que as empresas brasileiras estão se tornando mais sociais e entendendo que o uso das mídias sociais é tão importante para gerar vendas quanto o seu e-commerce.

Facebook, Twitter e agora o Google+ estão se tornando grandes vitrines, onde os produtos e marcas estão muito mais próximos de seus consumidores. Já podemos então dizer que era do social commerce no brasil está chegando na sua faze teen. Mas o que podemos esperar para o futuro? O que nós, consumidores e empresas, estaremos vivenciando nos próximos dois ou três anos? Pensar na resposta é como prever o mercado financeiro: as vezes se acerta, outras não. Mas irei arriscar três palpites. São eles:

1. Frete grátis não será mais um diferencial e sim um padrão

Pelo simples fato que os consumidores preferem abandonar a intenção de compra e procurar o produto nas lojas físicas do que pagar o frete na loja virtual. E isto não é novidade. Pesquisas estão comprovando este fato e já tem especialistas falando que até o final de 2012 isto será uma realidade.

2. Os antissociais não existirão

Empresas que não respondem a chamados de seus consumidores nas redes sociais, principalmente no Twitter, perderão um fatia importante do mercado. Até onde sei, hoje existe somente uma grande loja virtual sendo 100% social. As outras respondem somente quando querem ou quando acham conveniente, chegando ao ponto de seus seguidores implorarem alguma resposta pelo Twitter. Uma verdade que a ideia de usar o Twitter como SAC 2.0 vem sendo abandonada os poucos, mas na prática ela nunca existiu para todos e os próprios consumidores, frustados pelas diversas tentativas fracassadas de comunicação, estão desistindo de usar a rede para esta finalidade.

A tendência agora é as empresas irem massivamente para o Facebook, devido ao constante aumento do número de usuários brasileiros e usá-lo como blog corporativo. Mas se, continuarem a se comportar como antissociais, o errado só irá mudar de URL.

3. Prazo de entrega muito curto

Há pouco tempo atrás as promessas de entregas de pedidos eram de três dias úteis na maioria das lojas, mas devido aos problemas de logística na maioria das vezes ficavam só promessas e o produto chegava em uma semana ou mais. Se você observar, hoje, estas mesmas lojas, verá que o prazo atualmente está entre 5 a 13 dias. É quase certo que a entrega ocorrerá antes, mas para garantir os prazos foram chutados bem para o alto pelos lojistas.

Em um futuro próximo graças a grandes melhorias na logística, acredito que será possível obter um produto comprado online em no máximo 2 dias. E acreditem ou não, para as grandes capitais este prazo pode cair para horas.





Veja também

Google+